Crônica de uma terra distante

confissões de uma mente delirante, Inquieto, amargo e obssessivo.

Adiantar-se

leave a comment »

Olhar curioso
Desperta libido
Paixão avassaladora
Quero teu corpo
Tocar sua alma
Sem perdas ou danos

A insegurança se dissipa
Nascida de si mesma
Parecia um sonho proibido

Não era só um jogo
Coração aberto
Sem vaidade
Não há mais estranhos aqui

O desejo nos impulsiona
Não há fuga
Perco o fôlego ao te olhar
A paixão me consome 
Sem culpa
Só cumplicidade

Sou incompleto
Te espero
Ansioso
Anúncios

Written by pradoassumpcao

31 de outubro de 2017 at 12:15

Publicado em Poesia

Tagged with , ,

Gabriela

leave a comment »

Raio de sol
Uma chama
Não há como não notar
A delícia do sorriso
A delicadeza do olhar
Uma ingenuidade travestida em segurança
Amante
Mulher

Insinuante
Tímida
Questionadora
Perturbadoramente bela
A fé inabalável em ser

Sensível
Sem máscara
Hora heroína
Hora vilã
Rainha de seu próprio destino

Sem âncoras
Livre
Sincera e verdadeira
Prende-se a quem valoriza
Ser amada e amar

Hora sã
Hora não
Não existem razões absolutas
Sentimentos a flor da pele

Tocada pelo fogo
Sorriso enigmático
Eletrizante
Se faz valer

Pode parecer sonho
Mas são os olhos nos olhos
Que fixam os pés nos chão

Encantadora
Uma rosa enfeitiçada
Os espinhos trazem segurança
Sustenção
Sem temer cicatrizes
De alma aberta
Apaixonada
Curiosa
Carismática

Sinto cada vez mais falta
Dos teus personagens
Da sua personalidade unica

Pode ser valente
Donzela
Desinibida ou tímida
Fatal de uma maneira desconcertante

Menina
Mulher
Humana
Mortal
Inesquecível
Contagiante
Ampla
Vida e fogo
Gabriela

Written by pradoassumpcao

8 de novembro de 2016 at 10:42

Primo,

leave a comment »

Em um sonho vago
Eu te vi,
Não entendi no inicio
Eram memorias revividas
Acordei às lamúrias
Sem semblante

Eu não conseguia me lembrar
Talvez fosse tristeza apenas
Mas aos poucos fui relembrando
Você dizia algo
Como uma mensagem subliminar
Eu queria entender

Mas foi na saudade
Nas palavras de carinho
Que a teia de recordações formou-se
Éramos criança
Como um irmão mais velho
Hora protetor
Hora implicante

Pulam se anos

Lembro-me das conversas antes de dormir
Das confissões adolescentes
Dos conselhos desavisados
Das dezenas de gostos compartilhados
Das nossas diferenças e habilidades
E da humildade
Algo que eu sempre admirei
Onde sempre me busquei em ti
Na paciência
Na constância
No respeito

Eu queria me lembrar das palavras exatas
Do som da sua voz quando me disse
De te ouvir rindo
E o abraço de afago
Sempre estendido
Mas não importa

Eu não sei ao certo
Mas ao acordar eu sabia
Não era tristeza
Palavras de saudade
De carinho
De fé

Os mais longos dias e as mais belas noites meu amigo
Há muitos mundos além desse você sabe
E o fim da clareira é só o inicio
Que o tempo traga maturidade
E paciência para superar os obstáculos
Cuide-se e de cada um nós
E que não percamos a fé

Miro com o olho
Atiro com a mente
Vivo com o coração.

Written by pradoassumpcao

15 de junho de 2016 at 16:47

What I Got

leave a comment »

Hoje posso parecer assim
Distante, distraído ou introvertido.
Pode parecer como quiser
Já não sei ao certo quanto tempo faz
Eu te reencontrei em um sonho
Mas só reconheci horas depois de acordar
Tudo parece fazer sentido
E ando como um fantasma desde então

Acho que você não percebeu
Eu não estava bem
Como se pudéssemos conversar uma última vez
Suas palavras eram de paz
Sem qualquer rancor
Tentando trazer calma aos nervos

Não procuro uma maneira de quebrar o silêncio
Não existem saídas
E o que disserem
Nada vai parecer mais real
Não há nada mais forte que a oração
Tento ter mais calma agora

Eu me lembro da tempestade no teu olhar
Mas sei que os dias não serão para sempre
Posso não demonstrar
Escondo-me no cinismo
E onde mais eu puder ir
Tentando não demonstrar o que esperava

Você riu
Eu lembro
Nada poderia ser mais gentil
Foi apenas um sonho
Mas é exatamente como eu me lembro

Se eu pudesse te deixaria ir
Mas essa escolha não coube a mim
E o que disserem
Não fará qualquer diferença agora
Eu convivo com a minha própria verdade
E muitos não enxergam além das próprias mentiras
Como poderia ser diferente?

Onde deixamos todas aquelas fantasias?
Acordo assustado
É tão difícil às vezes
Emudecido, pareço não encontro ar.

Meu sorriso amarelo
É só uma defesa mais
Que não disfarça em nada
Meu ressentimento
Por você ter partido assim
Sem ao menos reclamar

Outra noite em claro
Enquanto tento lembrar
O sentimento de culpa não me deixa
O que se pode fazer?
Eu queria ter feito mais

São tantos os caminhos e tortos
Eu gostaria de dizer obrigado
Seja onde for ou como for
Manterei minha palavra
Você sempre soube disso

E eu sei suas palavras me mercaram
A vida é uma aventura da qual jamais sairemos vivos
E eu só quero tentar ser feliz um outro dia mais

Você vive em mim
Na memoria,
No coração,
E sempre será assim
Até que eu possa te alcançar amigo

Written by pradoassumpcao

22 de março de 2016 at 15:35

Publicado em Poesia

Certas coisas

with one comment

Adoro quando sorri
Fico atordoado
As palavras fogem
Todo sem graça
Sem jeito

Quando me olha nos olhos
Parece ver através de mim
Pareço longe
Mas não perdido
Estou bem aqui

O encantador perfume
O leve toque da sua pele
Eu queria não ver as coisas assim
Trazer mais leveza
Mas sou intensidade
E você arde em mim

Gosto quando diz a verdade
Quando aceita estar perto
Mesmo que eu confunda as coisas mais banais
Você muda todo o caminho
E amor é tudo que tenho

Os caminhos se cruzam
As alamedas nos levam
O destino parece conspirar
Mas o acaso não traz segurança
Eu poderia dizer o que você precisa ouvir
Eu poderia mostrar o mundo
Mas você precisa segurar minhas mãos agora

A ansiedade é algo avassalador
E a saudade é uma mistura de coisas que ainda não entendemos
Eu abro mão das minhas verdades
Quero desconhecer o que julgo
Descobrir uma nova passagem ao teu lado
Ir onde jamais estive
Ser teu abrigo durante as tempestades

Guardo teu sorriso na memória
Viveria da luz que você emana
Mas preciso ver além
Você não pode estar aqui

E sou eternamente grato
Recuperei meu melhor
E hoje mesmo que tudo se acabe
Tudo o que eu quero ver
É ver mais um dos seus lindos sorrisos

Queria recompensar-te de alguma forma
Vou guardar cada lembrança
A menina mais bela entre todas
Um charme simples
Mas que não passa despercebido

Alguns podem querer aprisionar
Eu posso apenas mostrar amor
Sente-se ao meu lado
Enquanto vemos o dia nascer

Você vive aqui
Há mais tempo que consigo me lembrar
Quero vê-la acordar todos os dias
Independente do nosso humor
Apaziguar teus pesadelos
Perdoe minha falta jeito
Mas teus olhos ainda me queimam

Não há culpa
Não foi totalmente acidental
Foi muito menos proposital
Não hesitei
Qualquer duvida é dissipada
É o certo a se fazer
Por mais que possa parecer o avesso

Uma sufocante onda toma meu corpo
Adrenalina misturada a um sedativo
Eu poderia falar noite adentro
Mas meus olhos seguem teus lábios
E eu te desejo ainda mais

A tua embriagante maneira
A tranquilidade e o fogo
Eu tento fazer tudo certo
Mas eu pertenço a você
E você é o meu doce paraíso

Não desejo parar teu caminho
Quero fazer parte
Ser eu mesmo
A minha maneira
Certo e errado

Tão terno quanto possível
Tão intenso quanto possamos suportar
Diante dos teus olhos sou eu mesmo
O sorriso é genuíno
E o amor parece o mais louco devaneio

Tenho sonhado acordado
Mas quando você está aqui
A realidade e o sonho se misturam

Written by pradoassumpcao

31 de março de 2015 at 21:38

Publicado em Poesia

Doce Mar

with one comment

O sorriso abriga segredos

Os olhos negros vibrantes

Procuram intensidade

O desconhecido

Paixão acolhedora

 

Tira meu ar

Teu carinho

A maneira de olhar

A lembrança do perfume

 

Travessuras de menina

Aspirações de mulher

 

A curiosidade nos trouxe

O rompimento de um antigo preceito

Cúmplices entre mundos

Nos reconhecemos

 

Posso ser teu porto seguro

Ou dar-te abrigo

Seja como for

São bons ventos

Tua presença

 

A insônia volta

Sem suas aparições

Tento contar as estrelas para me distrair

Mas sou levado a outro lugar

A imagem do teu sorriso desconcertante 

Sua maneira de retribui o olhar

 

Não diga para esperar

Eu não me escondo

Sabe o caminho

E vai encontrar sua maneira

 

Menina

Consciente do fascínio

Tem atenção dos olhares distraídos

Pode ver entre os interesses e o que sente

 O que é verdadeiro

 

Mulher

De opinião

Humor contagiante

Uma fragrância embriagante

E o mais doce sorriso

 

Procura a si mesma

Com o desejo de nada mais do que felicidade

Reciprocidade verdadeira

 

Me cativa

Sem culpa

Quase sem querer

Só querendo ser

E sentir

 

Esqueça-me todos os dias

Mas ao cair da noite

Quando se lembrar

Saiba que habita em mim

 

Menina linda

Vá ver o mar

Sentir a energia pulsar

Se renovar

Se reinventar

Traga teus sorrisos enigmáticos

E venha para ficar

Sem se importar

Written by pradoassumpcao

5 de março de 2015 at 19:44

Publicado em Poesia

Compreensão

with 2 comments

Pode não dizer uma palavra

Escolheu esquecer o caminho

Não acho que eu possa seguir assim

 

O mundo parece desabar

E eu querendo atravessar

Abismos e montanhas

Ir de encontro as tormentas

Por pura diversão

Sem olhar para trás

 

O tempo vai levar

Não acho que possa perdoar

 

E eu não posso culpar

Persigo as estrelas

Entre orientações e obsessões

Devaneios em um mundo caído

 

A poeira escoa lentamente

Como se tentasse resistir

Mas não há maneiras

É inevitável

 

Não posso parar de caminhar

Corro ate a exaustão

Mas aos fechar os olhos

Sinto como se me encarasse

Teu perfume parece caçoar de mim

 

Não posso acreditar

As mãos transpiram

Eu pareço perder o chão

As paredes tremem

A respiração antecipada

 

Eu achei que não poderia mais acordar

Não sei dizer quando a marcha termina

Mas eu encontrei o caminho por onde começar

O tempo todo eu estava procurando a mim mesmo

E eu não sabia como dizer

 

Ao hesitar coloquei tudo a prova

Eu poderia contar algo novo

Mas eu não posso mais mentir

 

Sempre que perder o sono

Procure

Você precisa me encontrar

Vamos arriscar

 

Atear fogo ao passado

Sentir nossos corpos flutuando

Jogue-se corredeira abaixo

Não há saídas

São somente expectativas

E eu não vou guardar arrependimento

 

Eu estou acordado

E me pergunto onde você poderia estar

Se a sorte sorrir

Há outros mundos além deste

Vamos voltar a nos encontrar

 

Lágrimas de alegria

Tudo que tenho agora é gratidão

 

Veja as estrelas estão caindo

O céu todo muda de cor

Os raios esverdeados dão lugar

Ao amanhecer

 

Dançando por prazer

Feito um feitiço

Leve me com você

 

Written by pradoassumpcao

21 de janeiro de 2015 at 04:01